8º anos. Profª Luciane Gotardo. História: O Iluminismo. Semanas 06/05 a 06/06/20.

20/05/2021

Olá queridos alunos, continuamos por aqui neste sistema remoto, até que tudo passe, vamos seguindo com fé e confiança de dias melhores. Essas semanas vamos trabalhar sobre O Iluminismo. Vamos lá?  

Correção das atividades anteriores sobre: Revolução Industrial - O trabalhador no sistema industrial.

1) Com o surgimento de máquinas capazes de produzir mais e em menos tempo que um ser humano, os operários se viram obrigados a lidar com salários muito baixos e jornadas de trabalho elastecidas, que chegavam a até 16 horas por dia.

2) A acelerada exploração da mão-de-obra desencadeou uma série de mobilizações da classe trabalhadora, exigindo uma intervenção estatal, a fim de equilibrar a relação desigual que existia entre o empregado e o empregador. Por isso, boa parte da doutrina aponta o século XIX como marco do surgimento do Direito do Trabalho. Com o passar dos anos, os trabalhadores passaram a instituir organizações em prol dos seus próprios interesses, a baixa remuneração para o trabalho repetitivo das fábricas obrigava que famílias inteiras integrassem o ambiente fabril.

3) Como qualquer atividade humana, porém, as indústrias são responsáveis por causar muitos danos ao meio ambiente e à saúde humana. Isso porque elas geram matérias biológicas, gases e líquidos que contaminam os rios, mares, lagos, ar e solo. Como consequência, a presença das indústrias contribui diretamente para a devastação das florestas e extinção de diversas espécies de animais.

Correção das atividades do livro didático: Na página 27, fazer a questão: "Ler a gravura". Resp: O desmatamento, as chaminés das fábricas, o crescimento urbano, podemos destacar a ferrovia, por onde trafega uma locomotiva a vapor, que é símbolo da industrialização.

Na página 32, ler o texto "O TRABALHO DAS CRIANÇAS" e fazer a interpretação copiando as atividades 1, 2, 3 e 4.

1) Sarah Carpenter deu esse depoimento em 23 de junho de 1849 para o jornal The Ashton Chronicle.

2) Segundo o depoimento as crianças trabalhavam 16 horas por dia na fábrica nesse período.

3) Resposta pessoal.

4)Atualmente uma situação a que Sarah Carpenter narra seria considerada criminosa, pois iria contra os princípios estabelecidos pela Declaração Universal dos Direitos Humanos, contra os direitos das crianças e dos adolescentes e contra as leis estabelecidas na Inglaterra e em diversos países.

Da página 33, número 3, a e b.

a) A ocupação da cidade refletia as diferenças sociais dos burgueses e dos operários. Os primeiros habitavam as regiões centrais das cidades, as áreas que recebiam mais cuidados dos administradores. Os segundos residiam nos bairros periféricos, onde as ruas eram mal cuidadas, mal iluminadas e sujas, o que denunciava a falta de infraestrutura.

b)Atualmente, as cidades ainda refletem a divisões sociais, como pode ser observado na divisão dos bairros ricos e periféricos.

CONTEÚDO DO PERÍODO DE 20/05 06/06/21

O Iluminismo.

O Iluminismo foi um movimento intelectual que se tornou popular no século XVIII, conhecido como "Século das Luzes". Surgido na França, a principal característica desta corrente de pensamento foi defender o uso da razão sobre o da fé para entender e solucionar os problemas da sociedade. Os iluministas acreditavam que poderiam reestruturar a sociedade do Antigo Regime (O Antigo Regime é o termo adotado para se referir ao sistema político e social da sociedade francesa no período compreendido por Idade Moderna.

No Antigo Regime, o rei era considerado um ser sagrado que possuía dons divinos. Ele ocupava o topo de uma sociedade que era composta por diferentes estados: clero, nobreza e burguesia). Defendiam o poder da razão em detrimento ao da fé e da religião e buscaram estender a crítica racional em todos os campos do saber humano.

Principais características do Iluminismo:

• A razão é considerada uma fonte legítima para o alcance de todo tipo de conhecimento;

• Faz-se imprescindível os questionamentos, investigações para fomentar o conhecimento da sociedade, política e economia;

• Alguns pensadores acreditam na natureza, de forma que ela seja capaz de explicar o comportamento humano e a sociedade;
• Crítica ao absolutismo, mercantilismo e as vantagens da nobreza e da igreja;
• Defendem a liberdade política, econômica e a igualdade de todos conforme as leis;

O Pensamento iluminista.

O pensamento iluminista acreditava que a natureza divina estava presente no próprio indivíduo e, por isso, a razão e o experimento eram meios seguros de compreensão da essência divina. Inspirados pelas leis fixadas nas ciências naturais, os iluministas também defendiam a existência de verdades absolutas. Para os filósofos, o pensamento era a única luz capaz de iluminar as "trevas" (antigo regime). 

Principais filósofos iluministas. A maioria dos filósofos iluministas compartilhava da mesma ideia central, mas cada um deles contribuiu de uma forma diferente para o movimento. Entre os pensadores que atuaram durante o movimento, os que mais se destacaram foram:

John Locke

John Locke provavelmente é um dos filósofos iluministas mais conhecidos. O inglês, considerado o "pai" do liberalismo e fundador do empirismo, defendia a liberdade de expressão. Locke tinha algumas ideias polêmicas que causaram grandes conflitos na época. Contrariando os dogmas do catolicismo, o filósofo não acreditava que Deus tinha o controle sobre o destino dos homens.

Voltaire
Voltaire foi um filósofo francês muito importante, suas ideias foram essenciais não só para o movimento iluminista, mas também apara a Revolução Francesa. Voltaire escreveu mais de 70 obras entre livros, romances, poemas e peças de teatro. Entre as temáticas escolhidas pelo autor estava a crítica a Igreja Católica (o que resultou em sua prisão), o liberalismo, e a crítica ao absolutismo.

Jean-Jacques Rousseau
Jean-Jacques Rousseau foi um filósofo suíço muito à frente do seu tempo. Naquele período, Rousseau já defendia a democracia direta e a soberania popular. Nesse sistema os indivíduos deveriam ter participação ativa nas decisões políticas. O filósofo também publicou muitas obras, sendo a principal delas "Do contrato Social", de 1762.

Diferente dos outros iluministas, Rousseau não compartilhava da ideia do individualismo. Segundo o autor, a igualdade não seria alcançada se as pessoas tivesses propriedade privada. Para ele, o bem estar social só poderia ser alcançado se a posse de bens acabasse, todos deveriam ter acesso às mesmas coisas, compartilhar do mesmo poder. 

Montesquieu
Montesquieu foi um filósofo francês que atuou principalmente na área da política e da psicologia. Ele foi o responsável por construir a teoria de separação dos três poderes, Legislativo, Executivo e Judiciário, que é utilizado atualmente no Brasil. Assim como os demais, Montesquieu também tinha um posicionamento contrário à monarquia e para evitar o domínio absoluto por parte dos monarcas, era melhor dividir o governo em três âmbitos. O grande problema dessa ideia é que o filósofo delimitava o acesso às pessoas que tinham renda e propriedades, ou seja, aqueles que faziam parte das camadas mais pobres não teriam direito de participar dessa estrutura.

Adam Smith
Adam Smith foi um filósofo e economista francês. Ele é considerado o pai da economia moderna e é também uma referência quando o assunto é o liberalismo econômico. Foi Smith que instituiu os conceitos de auto interesse e o da "mão invisível" do mercado. Durante a ascensão do capitalismo, suas ideias foram amplamente aceitas. O economista era contrário à intervenção do Estado na economia e a favor do livre mercado. Segundo ele, essa "mão invisível" seria responsável por balancear a economia. 

Denis Diderot
Denis Diderot também defendia o conhecimento racional e científico, o filósofo francês foi responsável pela primeira enciclopédia do mundo. Juntamente com Jean Le Rond d 'Alembert ele foi responsável por disseminar a filosofia iluminista por todos os lugares. Ambos negavam a influência de Deus sobre o destino dos homens e também acreditavam que qualquer forma de religião causava um desequilíbrio na sociedade.

Despotismo Esclarecido. O despotismo esclarecido foi uma forma de governo inspirada em alguns princípios do Iluminismo europeu. O fenômeno ocorreu em certas monarquias da Europa continental, sobretudo a partir da segunda metade do XVIII.

Principais Déspotas Esclarecidos

Na Prússia, o rei Frederico II (1740-1786) foi influenciado pelos ensinamentos de Voltaire (1694-1778).

Na Áustria, a imperatriz Maria Tereza (1717-1780) conseguiu taxar a nobreza e criar um exército nacional.

Na Espanha do rei Carlos III (1716-1788), esta política ganhou forma na ampliação da indústria têxtil.

Na Rússia, a imperatriz Catarina II (1762-1796) promoveu a liberdade religiosa, ao mesmo tempo em que acentuou o feudalismo.

Já em Portugal, o Marquês de Pombal (1699-1792), ministro do rei Dom José I (1750-1777), foi responsável pela expulsão dos jesuítas, pela reforma educacional e manufatureira portuguesa. Isso teve grandes reflexos na administração colonial.

Atividades propostas:

1)Tente explicar resumidamente por que o século XVIII acabou sendo conhecido como o "Século das Luzes" ?

2)Cite o nome de três pensadores do iluminismo.

3)1- Os intelectuais iluministas acreditavam que sua época era _____________________________________.

a) influenciada pela iluminação propiciada pelo sol.
b) valorizada pelo avanço de novas técnicas agrícolas.
c) influenciada por valores cristãos.
d) iluminada pelo uso da razão.

4) O principal objetivo dos pensadores iluministas era fazer com que a sociedade europeia se transformasse baseada em valores justos e racionais, por isso criticavam _______________________________.

a) o despotismo dos padres.
b) o despotismo dos reis absolutistas.
c) o despotismo da burguesia.
d) o despotismo dos senhores feudais.

5) Qual é a palavra- chave para entender o iluminismo?

a) Fé
b) Amor
c) Razão
d) Paz

6)O Iluminismo é uma filosofia que deixou marcas profundas na sociedade ocidental. Atualmente, inclusive, podemos verificar a influência do iluminismo em fatos como:

a) Criação da Constituição
b) Instituição dos Três Poderes
c) Surgimento do parlamento
d) Elaboração de leis escritas

Atividades do livro didático: leitura das páginas 44 a 51, na página 55, copiar e responder as questões: 1, 2 e 3. Para complementar seu entendimento, assista ao vídeo: https://youtu.be/Iq-GZbx_mFo