8º anos. Profª Luciane Gotardo. História - Revoluções políticas na Inglaterra. A Declaração dos Direitos. Semana de 15 a 31/03/21.

18/03/2021

Olá querido aluno, mais uma vez estamos nos encontrando por aqui, mesmo com todos esses problemas que estamos enfrentando, não se esqueça de buscar em cada minuto de seus dias motivos de alegria e esperança, escolhendo ser feliz e tornando isso possível com pensamentos positivos, não perdendo nunca o entusiasmo pela vida e pelo amor. Vamos caminhando juntos por mais um ano!!  

8º anos. Profª Luciane Gotardo. História: Revoluções políticas na Inglaterra. Semana de 01 a 12/03/2021. CORREÇÃO DAS ATIVIDADES:

1)Quais as fases que caracterizam a Revolução Inglesa? A Revolução Puritana e a Guerra Civil, de 1640 a 1649; A República de Oliver Cromwell, de 1649 a 1658; A Restauração da dinastia Stuart, com os reis Charles II e Jaime II, de 1660 a 1688; A Revolução Gloriosa, que encerrou o reinado de Jaime II e instituiu a Monarquia Parlamentarista.

2)O que é uma guerra civil? Como se deu uma na Inglaterra? Guerra Civil (guerra ou disputa hostil e armada entre pessoas de um mesmo país). Durante o reinado, de Charles I, houve uma disputa acirrada pelo poder entre o rei e o Parlamento. O monarca julgava que somente o rei deveria dirigir a nação, dispensando a ajuda das câmaras parlamentárias. Devido a esta briga, o rei Charles I dissolveu o Parlamento três vezes em 4 anos de reinado, ele tinha o desejo de unificar as igrejas da Escócia e da Inglaterra. Para isso, ele precisava de dinheiro, e para obtê-lo, queria aumentar os impostos. Isto, no entanto, deveria ser aprovado pelo Parlamento. Após muitas ameaças, o monarca e o Parlamento organizam exércitos que se enfrentam em guerra civil e culminam na derrota do rei Charles I. O Parlamento ganha o conflito e Charles I é preso e condenado à morte. Esta sentença abriu espaço para a primeira e única experiência republicana inglesa.

3)Cromwell instaurou a República na Inglaterra, o que ele fez no seu governo? Um dos primeiros atos de Cromwell beneficiou diretamente a burguesia que o apoiava. Em 1650, ele promulgou os Atos de Navegação, que determinava que os produtos ingleses deveriam ser transportados somente por navios de bandeira inglesa. Isto dispensava navios de outras nacionalidades e fomentava a indústria naval interna.

4)O que foi a Revolução Gloriosa? Como ela se deu na Inglaterra? Revolução Gloriosa (1688). A disputa entre o Parlamento e o Rei se aprofundou quando se descobriu que o irmão de Charles II, Jaime, era católico. o católico Jaime II sempre foi visto com desconfiança. O Parlamento conspira para que o trono seja entregue a seu sobrinho Guilherme de Orange que havia se casado com sua filha e herdeira, a princesa Maria. Sem apoios na Inglaterra, Jaime II foge para França. Por sua vez, Guilherme e Maria são recebidos como reis na Inglaterra. Em seguida é instituída a monarquia parlamentarista que limita consideravelmente o poder do soberano no governo. A Revolução Gloriosa foi uma revolução sem sangue ou conflitos e que encerrou um período de revoluções na Inglaterra iniciado pela Revolução Puritana.

 História: Revoluções na Inglaterra - Declaração dos direitos. 

A Declaração dos Direitos (Bill of Rights, em inglês), é um dos documentos mais importantes da história política da Inglaterra. Foi um conjunto de leis formulado na Inglaterra em 1689, após a deposição do rei Jaime II pela Revolução Gloriosa. A Declaração reduziu o poder do rei, estabelecendo a monarquia parlamentar em lugar da monarquia absolutista. Ela foi um divisor de águas na estrutura do poder político e na forma de governar do país. Mas a elaboração da "Bill of Rights" começa a nascer muito antes da sua assinatura, em 1689. Ela é consequência de uma disputa entre a monarquia e o parlamento, que começou a tomar forma desde a assinatura da Carta Magna, durante o reinado de João I, no século XII.

Declaração dos Direitos - fim do poder monárquico

A Declaração dos Direitos também é uma consequência direta da Revolução Gloriosa que depôs o Rei Jaime II. O pano de fundo para a queda desse monarca era a guerra entre protestantes e católicos desde o reinado de Henrique VIII, fundador da Igreja Anglicana. Com a fuga do rei, foi feito um acordo para que Guilherme III (William III, em inglês) dividisse o trono com Maria II, irmã de Jaime II, com quem era casado. Guilherme III era o soberano dos Países Baixos e, por ser estrangeiro, foi imposta essa condição para que ele também se tornasse rei da Inglaterra. A outra condição foi que aceitasse os limites impostos pelo parlamento. O documento que ele deveria assinar foi chamado de "Bill of Rights", a Declaração dos Direitos. A importância histórica da Bill of Rights é que a partir da assinatura da Bill of Rights, o poder do monarca nunca mais voltaria a ser o mesmo. Ele foi, definitivamente, submetido às decisões do Parlamento, representante do poder popular. A influência da Bill of Rights ultrapassou fronteiras. Nos EUA, por exemplo, a Bill of Rights Americana foi assinada em 1789 e correspondem às 10 primeiras emendas da Constituição. É impossível imaginar uma democracia plena sem que haja limites do poder dos governantes e garantia dos direitos do cidadão. Também é difícil imaginar que a Revolução Industrial tivesse ocorrido na Inglaterra sem as mudanças profundas na relação entre o cidadão e o Estado.

A Declaração dos Direito foi promulgada em um ato do Parlamento, em 1689. Em dezembro do mesmo ano, ela seria assinada por Guilherme III, declarando que:

• o poder da autoridade real de suspender e dispensar as leis sem consentimento do Parlamento é ilegal;

• a remuneração por causas eclesiásticas é ilegal;

• a cobrança de impostos sem a concessão do Parlamento é ilegal;

• encaminhar petições ao rei e os processos por tais decorrentes de tais petições são ilegais;

• manter um exército permanente em tempo de paz, só é permitido com o consentimento do Parlamento;

• os protestantes podem ter armas para sua defesa adequada às suas condições e conforme permitido por lei;

• a eleição dos membros do Parlamento deve ser gratuita;

• a liberdade de expressão, os debates ou os procedimentos no Parlamento não devem ser impugnados ou questionados em qualquer tribunal ou lugar fora do Parlamento;

• não se deve exigir fianças ou multas excessivas, nem penas cruéis e incomuns devem ser aplicadas; em julgamentos por alta traição, os jurados devem ser detentores de direitos;

• ameaças de multas e confisco antes da condenação são ilegais e anuladas;

• para a reparação de todas as queixas, modificação, fortalecimento e preservação das leis, assembleias devem ser realizadas com frequência.

A "Bill of Rights também declarou que a fuga de James II da Inglaterra, depois da Revolução Gloriosa, era uma abdicação ao trono e trazia uma lista com 12 pontos das políticas de James, vistas como tentativa de subverter e eliminar a religião protestante, as leis e liberdades.

Questões para responder e interpretar esse assunto:

1)O que é a Declaração de Diretos, quando ela foi escrita?

2)Comente o trecho do texto: Declaração dos Direitos - fim do poder monárquico.

3)Qual era o objetivo principal da Declaração?

4)Cite 4 leis presentes na Declaração.

Atividades Complementares: Usando o Livro Didático de História, faça uma leitura sobre o conteúdo estuda na sala de aula: Revoluções políticas na Inglaterra, das páginas 14 a 16.

Fazer a interpretação do texto: A Declaração dos Direitos, com as atividades 1 e 2 da página 17. Também no livro didático de História, faça as atividades da página 20 - 1, 4, 5, 7 (copiando e respondendo no caderno e a atividade 8, só responder no caderno.

Bons estudos e até breve. Sentirei saudades!!!!!!! ABRAÇO DA PROFª LUCIANE.