ARTE- 8º ANO: A, B, C e D – Prof. Glória- 01/04/2021 à 16/04/2021

31/03/2021
Victor Vasarely - A Zebra - 1938
Victor Vasarely - A Zebra - 1938

Oi tudo bem 8º ANO! Desejo que todos vocês e seus familiares estejam bem e com saúde. 

Querido aluno estude, aprimore-se, não se acomode diante dos desafios propostos;

Quanto maior o conhecimento e dedicação, mais rápido você alcançará êxito e consequentemente sucesso em tudo que você almeja na sua vida. Bons estudos!

Op Art

A "Op Art" ou "Optical Art" (Arte Ótica) foi um movimento artístico que atingiu seu auge na década de 60 nos Estados Unidos.

Em Nova York, ocorreu a primeira exposição no Museu de Arte Moderna (MOMA) intitulada "The Responsive Eye" (O Olho que Responde), em 1965.

Baseado em recursos visuais, sobretudo na ilusão de ótica, esse movimento que expressa a mutabilidade do mundo e suas ilimitadas possibilidades, é fundamentado no mote "menos expressão e mais visualização".

Ele foi considerado uma variação do expressionismo abstrato, sendo seu precursor o artista húngaro Victor Vasarely, na década de 30.

Principais Características

As características do movimento Op Art são:

1- Tridimensionalidade

2- Efeitos óticos e visuais

3- Movimento e contraste de cores

4- Tons vibrantes (principalmente preto e branco)

5- Formas geométricas e linhas

6- Observador participante

7- Estilo abstrato

Principais Artistas e Obras

Os principais representantes do movimento da Op Art foram:

Victor Vasarely (1908-1997): artista húngaro considerado o "Pai da Op Art". Foi influenciado pela arte cinética, construtivista e abstrata bem como ao movimento de Bauhaus, donde destaca-se sua obra "Zebra" (1938).

Alexander Calder (1898-1976): Conhecido por Sandy Calder, o artista estadunidense é famoso pelos "mobiles", objetos compostos pela associação de formas geométricas (sobretudo retangulares) ao movimento do ar. Suas obras mais representativas são: Sem título (1931), Cone de Ébano (1933) e A Espiral (1958).

Luiz Sacilotto (1924-2003): principal representante da Op Arte e da arte concreta no Brasil, produziu esculturas e pinturas das quais se destacam: Estruturação com Elementos Iguais (1953) e Concreção 7553 (1975)

Adolph Frederick Reinhardt (1913-1967): conhecido com Ad Reinhardt, foi um artista estadunidense que se aproximou do movimento do expressionismo abstrato, da arte conceitual e minimalista. Muito famoso por suas pinturas "negras" na década de 60.

Jesús-Raphael Soto (1923-2005): artista venezuelano famoso pelos seus "penetráveis", obra destinadas a penetração do público como forma de interagir com o produto artístico; destacam-se Estrutura cinética (1957), Volume suspendido (1967) e Paralelas vibrantes (1969).

Kenneth Noland (1924-2010): pintor estadunidense, destacou-se com suas obras abstratas com vibração ótica unidas ao estilo denominado "Color Field", intimamente ligado ao expressionismo abstrato.

Richard Allen (1933-1999): pintor britânico explorou a arte cinética, a op art, o minimalismo e a arte geométrica abstrata. Das obras da Op Art destacam-se os "Estudos para pinturas de Op de preto e branco" (1963-1972).

O que é Op Art?

Arte Óptica ou somente Op Art é um movimento artístico em que as obras são baseadas na ilusão de ótica. O termo foi usado pela primeira vez pelo artista Donald Judd ao se referir à exposição "Pinturas Ópticas", de Julian Stanczak. Esse tipo de obra é conhecido, em inglês, como Optical Art (de onde vem a contração "Op Art").

Ilusão de ótica é quando o seu olho consegue ver imagens diferentes em uma mesma obra, dependendo do ângulo. Você, com certeza, deve estar lembrando as obras de ilusão de ótica mais conhecidas que deve ter visto no decorrer da sua vida.

A Op Art usa essa estratégia para criar movimento nas obras. São muito comuns grafismos e estampas que parecem mudar de posição conforme a troca de ângulo.

Origem do termo Op Art

O termo Op Art surgiu há mais de 50 anos, em 1964, nos Estados Unidos, em uma publicação da Revista Time. Um ano depois, em 1965, houve a primeira grande mostra das obras que usaram a ilusão de ótica. Essa exibição foi realizada no Museu de Arte Moderna (Moma), em Nova Iorque, e se chamava The Responsible Eye ("O Olho que Responde").

O fundamento da Op Art está na frase "menos expressão e mais visualização". Ou seja, espera-se que os artistas apresentem, por meio de não muitos traços, infinitas possibilidades aos que observam os quadros.

Op Art: características

A Op Art se baseia, principalmente, no Expressionismo. A característica primordial da Op Art é a de trazer o observador para dentro do quadro. Quantas vezes não observamos uma dessas obras e nos sentimos como se fizéssemos realmente parte do movimento? Por meio dos olhos, trazemos o movimento do quadro para a vida real.

Op Art: principais artistas e obras

Vamos apresentar, a seguir, os artistas mais conhecidos de Op Art. Para começar, a principal referência é Bridget Riley, nascida em 1931, em Londres. Inspirada em Vasarely, pintou uma série de quadros com linhas pretas e brancas, dando ênfase à característica do contraste. Os quadros ficaram famosos pela expressão de movimento e cor. Mais tarde, a artista também produziu trabalhos coloridos, porém, menos conhecidos.

Outros artistas de Op Art

1. Victor Vasarely (1908-1997): húngaro, conhecido como o pai da Op Art. Foi influenciado pela arte cinética e pelo movimento de Bauhaus. Sua obra principal é Zebra (1938).

2. Alexander Calder (1898-1976): conhecido pelo nome de Sandy Calder. É famoso pela associação de formas geométricas ao movimento do ar. Suas obras mais representativas são: Sem título (1931), Cone de Ébano (1933) e A Espiral (1958).

3. Luiz Sacilotto (1924-2003): principal representante da Op Art e da Arte Concreta no Brasil. Suas obras principais são: Estruturação com Elementos Iguais (1953) e Concreção 7553 (1975).

4. Adolph Frederick Reinhardt (1913-1967): estadunidense, conhecido como Ad Reinhardt. Foi um dos artistas que mais se aproximou do expressionismo abstrato, da arte minimalista e conceitual. Famoso pelas suas pinturas negras de 1960.

5. Jesús-Raphael Soto (1923-2005): venezuelano, famoso pelas obras conhecidas como penetráveis, ou seja, pela forma como a obra interagia com o público. Destacam-se os seus trabalhos Estrutura cinética (1957), Volume Suspendido (1967) e Paralelas vibrantes (1969).

6. Kenneth Noland (1924-2010): ligado ao expressionismo abstrato, seu estilo era conhecido como "Color Field".

7. Richard Allen (1933-1999): britânico, explorou a arte cinética, o minimalismo e o abstrato. Das obras da Op Art, destacam-se os "Estudos para pinturas de Op de preto e branco" (1963-1972).


Op Art no Brasil

A arte óptica não é um movimento com muitos adeptos brasileiros. O artista Luiz Sacilotto (1924-2003) foi um dos precursores da Op Art no Brasil e seu principal representante. Além dele, pode-se citar também Ubi Bava, Israel Pedrosa, Almir Mavignier e Maurício Nogueira Lima, mas estes são menos conhecidos do público.

Questionário: Assunto OP-ART

1) O que significa a sigla OP-ART em inglês?

2) Qual foi o artista precursor do movimento da Op-art?

3) Qual o nome do artista que criou o termo Op-art? Por que? E em qual momento e local?

4) Por que a Op-art foi desenvolvida a partir do expressionismo?

5) Quais são as sete características principais da Op-art?

6) Qual o nome dos principais artistas que produziram a Op-art? Comente sobre cada artista.

7) Qual o nome do precursor da Op-art aqui no Brasil? Quais são os nomes dos demais artistas que produziram obras da Op-art no Brasil?

Atividade de Desenho OP-ART

A) Observando os vídeos, crie um desenho bem bonito da Op-art no seu caderno de desenho.

 

ATIVIDADE COMPLEMENTAR: Livro didático Se liga na Arte 8º ano - Capítulo 1 - página 14, 15, 16 e 17.

Observação: O capítulo 1 na página 14 com o título - SOBREVOO Entre o visível e o invisível que comenta sobre a peça café com queijo criação da Lume teatro, Campinas SP, 2018; que fala da importância dos nossos antepassados na nossa formação histórica, cultural, costumes, linguagem e da nossa formação efetiva, sendo assim o aluno vai ler a página 14, 15, 16 e 17 que fazem parte da explicação da mesma peça teatral, ajudando assim a compreender o contexto, cenário que envolve o público, com um ambiente aconchegante e acolhedor.

Copiar e responder as perguntas referentes a peça e ao assunto da importância da ancestralidade na vida dos alunos. Cada página tem perguntas que devem ser respondidas com respostas pessoais.


Atividade de Desenho: 

Baseado na peça teatral "Café com queijo" do grupo da Lume teatro, Faça um desenho no seu caderno de desenho de sua avó, sua mãe ou você costurando uma colcha de retalho que em cada pedaço tenha algo importante do costume de sua família. Como: costumes, história, data do nascimento de cada membro de sua casa, gosto musical, roupa preferida, comida preferida, brinquedos, frases, jeito e frases de forma de se comunicar, apelidos carinhosos, brincadeiras, cidade em que mora, religião e tudo que você e sua família gostam ou se identificam desenhado ou escrita na sua colcha de retalho. Olha faça uma caricatura verdadeira sua ou de sua avó ou de sua mãe sentada na poltrona costurando a colcha de retalho que representa a história e o costumes de sua família. O desenho da vovó é só para ajudar como ideia para se desenhar. Se você quiser pode desenhar toda a sua família costurando a colcha de retalho com as coisas que vocês mais se identificam.

OBS: Os desenhos devem ter margem reta de 1 cm e meio feito a régua, ser feitos com lápis, contornar com caneta esferográfica preta, apagar com a borracha as linhas do lápis e colorir todo o desenho. Acima da margem escrever a caneta esferográfica preta o título - Colcha de retalho -  e no final da folha tem que ter a assinatura do aluno e a data em que foi feita a atividade. 



ATENÇÂO: ATIVIDADE PARA CASA:

Pesquisa e confecção de um desenho individual, a atividade deve ser feita na folha do caderno de desenho. A aluno vai escolher o desenho que ele ache mais interessante. A pesquisa da imagem pode ser em livros, revistas ou em sites na internet. O material que será confeccionado o desenho, como: lápis, canetas esferográficas, caneta hidrocor, lápis de cor, giz de cera e etc...., é a escolha do aluno. No final da folha a assinatura e a data de quando foi feita a atividade.

Boa Atividade!

Fonte: https://www.todamateria.com.br/op-art/

https://www.stoodi.com.br/blog/portugues/op-art-o-que-e-obras-e-artistas/

Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=CQ1oZtWCBfI

Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=jmFZNDjGYus História da Arte OP-ART

Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=evgawexaIJM