Ciências - Olimpíadas 2020/2021- Professora Lorena

02/08/2021

Leia o texto e realize as atividades no caderno, lembrando que vale nota.

As Olimpíadas

As Olimpíadas aconteciam numa cidade da Grécia chamada Olímpia, que deu origem ao nome do evento, "Olimpíadas". Este termo era utilizado para designar uma edição dos Jogos Olímpicos. As Olimpíadas, hoje, acontecem de quatro em quatro anos, onde atletas de centenas de países se reúnem num país sede para disputarem um conjunto de modalidades esportivas.

Na época da Grécia antiga, esse evento tinha caráter religioso, pois, os gregos acreditavam que nessa cidade no monte sagrado, o Monte Olimpo, encontrava-se a morada dos deuses. Os jogos serviam como festa em homenagem aos deuses do Olimpo, destacando-se Zeus, o mais poderoso dentre eles.

Os Jogos Olímpicos possuem como princípios: a paz, a amizade e o bom relacionamento entre os povos. As Olimpíadas surgem aproximadamente em 1776 a.C nas proximidades do Monte Olimpo. Já a primeira Olimpíada da Era Moderna ocorreu no estádio Panathenaic em Atenas, em 1896.

Alguns símbolos olímpicos

O símbolo dos Jogos Olímpicos foi criado em 1012 e é composto por cinco anéis entrelaçados, com as cores azul, amarelo, preto, verde e vermelho sobre um fundo branco. Este foi originalmente concebido em 1913 pelo Barão Pierre de Coubertin, fundador dos Jogos Olímpicos modernos.

As cores utilizadas nos cinco anéis da bandeira foram escolhidas e representadas por Coubertin devido a frequência em que aparecem nas bandeiras das diversas nações no mundo. Pelo menos uma das demais cores está presente em cada bandeira, dessa forma, além de simbolizar a união dos cinco continentes, integra todos os países, fornecendo um sentido universal para as Olimpíadas.

Há concepções que defendem que cada anel simboliza um continente. azul: Europa; amarelo: Ásia; preto: África; verde: Oceania e vermelho: América.

A origem do uso da coroa de louros está no mito de Dafne, uma ninfa que se transformou em um pé de louro para fugir de Apolo. O deus, então, fizera com as folhas uma coroa, com a qual passou a ser representado.

Na Grécia Antiga, em vez de receberem as atuais medalhas de ouro, prata e bronze, os atletas eram premiados com as coroas de pequenos ramos de oliveira entrelaçados, que representavam a suprema glória para a alma grega.

Na mitologia grega este era um dos símbolos usados por Apolo, deus da Luz, da Cura, da Poesia, da Música e da Profecia, protetor dos atletas e dos jovens guerreiros.

Em Atenas, a coroa de louros como símbolo de distinção e glória foi substituída pelos ramos de oliveira, considerada a árvore protetora da cidade.

Apesar de não ter valor material, a coroa tinha um significado muito especial para os atletas e para a cidade de onde provinham, que os receberiam com grandes festas e criando estátuas em homenagem aos vencedores.

A coroa de louros, ou láurea, então, passou a simbolizar a vitória, sobretudo, nos Jogos Olímpicos.

O Fogo Olímpico, também intitulado de Tocha das Olimpíadas, é um dos mais importantes símbolos relacionado às Olimpíadas. A Tocha comemora o roubo feito do fogo de Zeus, o deus grego, feito através de Prometeu, e sua origem remonta a Grécia Antiga, na qual era conservado durante toda a celebração dos Jogos Olímpicos Antigos .

Lema é uma pequena frase que transmite uma ideia, geralmente de motivação. O lema olímpico foi criado pelo monge francês Didon. Seus dizeres significam "mais rápido, mais alto, mais forte".

Atividades

1) Complete as frases abaixo:

a) As Olimpíadas receberam esse nome porque aconteciam em uma cidade da Grécia chamada ___ ___ Í ___ ___ ___ A. Nesta cidade, ficava localizada uma montanha muito alta, onde segundo a Mitologia Grega era a morada dos deuses. Essa montanha recebia o nome de M ___ ___ ___ ___ - O ___ ___ ___ ___ O.

b) As Olimpíadas surgiram para homenagear Z ___ ___ ___, o deus mais poderoso dos deuses da Mitologia Grega.

c) A primeira Olimpíada ocorreu estádio P ___ ___ A ___ ___ ___ ___ ___ I ___ em Atenas.

2) Pinte os anéis olímpicos de acordo com suas cores originais.

Olimpíadas antigas x Olimpíadas modernas

A pouco mais de 15 séculos, no ano de 393, o imperador bizantino Teodósio I, o Grande, varria do mapa a maior competição atlética do planeta, os Jogos Olímpicos. Celebrados desde 776 a.C. às margens do rio Alfeu e dedicados aos deuses gregos, os Jogos, que congregavam cidadãos dos diversos estados do mundo helênico, entraram na temida lista de "cultos pagãos" e tiveram sua realização sumariamente proibida pelo soberano.

Ela é retomada em 1896 pelo Barão de Coubertin. Segundo o barão, "o importante não é vencer, mas competir".

Na antiguidade, além de competições esportivas, existiam as competições artísticas e musicais. Não se preocupavam tanto com dinheiro, mas com o prazer e a alegria de representar os seus países. Abaixo, vejamos uma foto da 1ª edição dos jogos modernos.

Na contemporaneidade (nos dias atuais), as competições são exclusivamente esportivas (as artísticas e musicais desapareceram). Os atletas continuam sentindo prazer e alegria em representar os seus países, mas hoje, são de alto nível. Muitos nem possuem condições de participar dos jogos se não contarem com a ajuda de empresários para financiar seus treinos e viagens. Esse incentivo, fez com que muitos atletas virassem profissionais, ou seja, adquirem o seu sustendo praticando sua modalidade esportiva. Como treinam muito, buscam constantemente alcançar cada vez mais os recordes.

Mas, em busca desses recordes, por vezes, recorrem ao recurso de substâncias prejudiciais ao organismo humano e proibidas pelos organizadores dos eventos, mas que ampliam sua força, velocidade ou habilidade no momento da competição. Para além de prejudicar a saúde dos atletas, isso é errado porque não permite que todos os atletas tenham as mesmas condições de competir. Essa irregularidade recebe o nome de Doping.

3 casos de Doping no esporte:

a) Ben Johnson: o canadense nascido em Falmouth, na Jamaica, foi considerado o homem mais rápido do planeta Terra ao quebrar o recorde mundial dos 100m por duas vezes na segunda metade dos anos 1980, quando travava árdua disputa com o norte-americano Carl Lewis. A Olimpíada de 1988 seria decisiva para àquela rivalidade.

No dia 24 de setembro daquele ano, Jonhson disparou, deixou Lewis assustadoramente para trás e cruzou a linha de chegada da pista em Seul, na Coreia do Sul, após 9s79. Quebrara o recorde mundial, que já era dele (9s83), e deixara o mundo estupefato. Tudo mudaria 48 horas depois, quando o exame antidoping do canadense deu positivo.

b) Diego Maradona: responsável direto pelo título da Argentina na Copa do Mundo de 1986, no México, e maior astro do esporte no país, o camisa 10 foi protagonista de dois casos de doping. O primeiro em março de 1991, o segundo pouco mais de três anos depois, durante o Mundial de 1994, nos Estados Unidos.

Após levar o Napoli aos títulos do Italiano em 1986/1987 e 1989/1990 e também ao da Copa da Uefa de 1989, o craque parou com a seleção argentina nas semifinais da Copa de 1990, na Itália. Em março do ano seguinte, testou positivo para cocaína em exame após jogo contra o Bari e acabou punido em 15 meses longe do futebol.

No início de 1994, a expectativa era a de que Maradona, fora de forma, fosse anunciar a aposentadoria. Mas ele conheceu um fisiculturista em Buenos Aires que prometeu deixá-lo em forma de novo, o que cumpriu, a ponto de o jogador voltar a defender a seleção da Argentina e ir para a Copa.

Mas no dia 30 de junho daquele ano saiu o resultado do exame feito cinco dias antes, após o jogo contra a Nigéria, pelo Mundial. O resultado deu positivo para efedrina, substância usada para emagrecer, e a Fifa o puniu com 15 meses longe do futebol.

c) Marion Jones

Aos 24 anos, a norte-americana ganhou cinco medalhas na Olimpíada de 2000, em Sydney, sendo três delas de ouro, nos 100m, 200m e 4x400m. Ganhou status de lenda viva. A atleta já era acusada de usar substâncias proibidas desde a época de colegial, o que aumentou após a sua performance na Austrália, mas, assim como Armstrong, ela sempre negou.

Nos jogos modernos, a premiação deixa de ser simbólica como anteriormente era (coroa de louros) e passa a ser por meio de medalhas e prêmios em dinheiro.

Atividades

1) Escreva duas diferenças das Olimpíadas antigas com as Olimpíadas modernas.

2) O que você tem a dizer às pessoas que utilizam substâncias que fazem mal à saúde como o cigarro e a bebida alcoólica

Novidades nos jogos Olímpicos de 2021.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio terão 46 modalidades em disputa. Dentre elas, cinco são novidades no programa olímpico. Skate, surfe, escalada esportiva, caratê e beisebol/softball estarão presentes nas Olimpíadas de 2021.

Os atletas russos, dessa forma, vão competir sob pátria neutra, sem qualquer menção à Rússia, como o hino nacional e a bandeira do país. Ainda há a participação de competidores refugiados, que também não representam nenhuma nação específica.

Que tal, entrar nesse site, imprimir diversas atividades referente as Olimpíadas!

https://www.cob.org.br/pt/documentos/download/c51c8295306af/