Geografia - Indicadores Sociais e Econômicos - IDH (índice de desenvolvimento humano) - 21/06 a 05/07

24/06/2021

Os Indicadores Sociais e Econômicos - GEOGRAFIA

Habilidades: EF07GEO04; ANALISAR A DISTRIBUIÇÃO TERRITORIAL E POPULACIONAL BRASILEIRA, CONSIDERANDO A DIVERSIDADE ETNICO-CULTURAL, ASSIM COMO ASPECTOS DE RENDA, SEXO, IDADE DAS REGIOES BRASILEIRAS.

Quais são os principais Indicadores Socioeconômicos?

LINK YOUTUBE: https://www.youtube.com/watch?v=DzmDLhA-_2U

LIVRO: LER PÁG 70,71, 72,73 FAZER EXERCÍCIOS PÁG 75 NUMERO 3, 4, 5.

Os indicadores sociais podem ser utilizados para determinar se um país é rico, está em desenvolvimento ou é subdesenvolvido.

Os indicadores sociais são meios utilizados para designar os países como sendo: Ricos (desenvolvidos), Em Desenvolvimento (economia emergente) ou pobres (subdesenvolvidos).

IDH do Brasil

O IDH do Brasil, embora venha crescendo ao longo dos últimos anos e seja considerado alto, ainda depende de melhorias sociais para evoluir ainda mais.

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é um dado utilizado para medir a qualidade de vida dos países com base no desenvolvimento das condições humanas de suas populações. Esse dado leva em consideração três principais critérios: saúde (expectativa de vida), educação (escolarização) e renda (renda nacional bruta per capita).

O IDH do Brasil vem mostrando sucessivas evoluções ao longo do tempo, o que aconteceu graças às políticas públicas que visaram à melhoria dos aspectos de vida da população.

Confira o gráfico a seguir:


Gráfico com a evolução do IDH do Brasil entre os anos de 1980 e 2014

Em avaliação dos principais quesitos que integram o cálculo do IDH entre os anos de 1980 separadamente, verificamos que houve evoluções substanciais, mas ainda são necessárias melhorias.


Análise da evolução do Brasil nos diferentes critérios do IDH entre 1980 e 2014

O Brasil possui como principal desafio aumentar os índices em termos de escolarização de sua população e também melhorar o acesso aos sistemas de saúde.

Vale lembrar que o IDH, contudo, é um dado bastante limitado, pois considera o nível de escolarização, mas não leva em conta a qualidade dessa escolarização, de modo que os dados podem ser facilmente maquiados pelos diferentes países. Nesse sentido, mais do que ganhar posições em um ranking, o Brasil precisa acelerar o processo de melhoria da qualidade de vida de toda a sua população.


IDH (Índice de Desenvolvimento Humano)

Foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) para tentar medir o grau econômico e, principalmente, como as pessoas estão vivendo nos países de todo o mundo.O IDH avalia os países em uma escala de 0 a 1. O índice 1 não foi alcançado por nenhum país do mundo, pois tal índice iria significar que determinado país apresenta uma realidade quase que perfeita, por exemplo, uma elevada renda per capita, expectativa de vida de 90 anos e assim por diante.

Os principais indicadores socioeconômicos são:

PIB, renda per capita, IDH, Coeficiente de Gini, taxa de desemprego e a oferta de serviços públicos.

PIB - Produto Interno Bruto

O PIB (Produto Interno Bruto) é toda à riqueza produzida pelas atividades econômicas de um determinado país. Seu valor corresponde a tudo o que foi produzido e devidamente consumido, seja esse consumo direto ou indireto.

Além de ser um indicador econômico, o PIB é também uma referência utilizada em diversas mensurações. Por exemplo: um país qualquer investe 6% do seu PIB em educação, ou seja, ele utiliza em verbas públicas um valor equivalente a 6% de todas as riquezas que são produzidas em seu país. Se o PIB aumenta, a verba da educação, portanto, também aumenta.

Renda per capita

Renda per capita é a distribuição das riquezas produzidas no país pela sua população. No entanto, ao contrário do que muitas pessoas pensam, ele não é calculado a partir do PIB, mas sim do PNB (Produto Nacional Bruto), que, resumidamente, é o valor do PIB subtraído pelo capital que deixa o país e somado ao capital que entra no país.

Sendo assim, a renda per capita indica o PNB de um país ou região dividido pela sua população correspondente em um dado período de tempo. Esse dado, no entanto, não indica a distribuição correta das riquezas de um local, mas apenas a sua média aritmética, servindo para comparar o PNB de um país em termos proporcionais, pois, afinal de contas, países mais populosos tendem a apresentar um PIB e um PNB mais elevados, o que não representa uma riqueza propriamente dita. A Noruega, por exemplo, possui um PIB muito menor que o do Brasil, mas a sua renda per capita é muito superior à nossa.

Coeficiente de Gini

O Coeficiente de Gini - ou Índice de Gini - é um dado utilizado para medir o índice de desigualdade social e analisa a correlação entre as populações mais pobres e as mais ricas, classificando-as conforme os níveis de renda.

Em termos matemáticos, esse coeficiente é medido de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1, mais desigual é o país; quanto mais próximo de zero, melhor é a distribuição de renda.

Taxa de Desemprego

O desemprego é um dos principais problemas que podem ser enfrentados por um país, pois representa tanto uma ausência de renda por boa parte da população quanto a redução do mercado consumidor, o que gera menos lucro e, portanto, menos emprego. Não por acaso, as grandes crises econômicas sempre afetaram a população por meio da elevação das taxas de desemprego.

Oferta de serviços públicos

A qualidade de vida da população, em muitos casos, está também associada à oferta de serviços pelo Estado, dentre os quais, podemos destacar o saneamento básico (coleta de lixo e rede de água e esgoto), a iluminação pública e outras infraestruturas, tais como o asfalto e a sinalização de ruas e estradas.

• Expectativa de vida (É a média de anos de vida de uma pessoa em determinado país).• Taxa de mortalidade (Corresponde ao número de pessoas que morreram durante o ano).• Taxa de mortalidade infantil (Corresponde ao número de crianças que morrem antes de completar 1 ano).• Taxa de analfabetismo (Corresponde ao percentual de pessoas que não sabem ler e nem escrever).• Renda Nacional Bruta (RNB) per capita, baseada na paridade de poder de compra dos habitantes.

• Saúde (Refere-se à qualidade da saúde da população).• Alimentação (Refere-se à alimentação mínima que uma pessoa necessita, cerca de 2.500 calorias, e se essa alimentação é balanceada).• Condições médico-sanitárias (Acesso a esgoto, água tratada, pavimentação etc.)• Qualidade de vida e acesso ao consumo (Correspondem ao número de carros, de computadores, televisores, celulares, acesso à internet entre outros).EXERCÍCIOS SOBRE IDH - GEOGRAFIA

Este conjunto de exercícios sobre Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) ajudará no seu entendimento sobre as principais características desse indicador social.Publicado por: Mateus Campos

QUESTÃO 1

Sobre o IDH, assinale a opção correta:

A) É um indicador qualitativo de desenvolvimento humano.

B) Analisa cinco parâmetros relacionados à sociedade global.

C) Mede o nível de desigualdade social entre as comunidades.

D) É um indicador quantitativo de desenvolvimento humano.

E) Possui caráter puramente voltado para a economia.

QUESTÃO 2

O IDH, o PIB e o Gini são indicadores muito utilizados para a análise de aspectos humanos da sociedade. No caso do IDH, pode-se afirmar que

A) possui caráter numericamente estável de suas variáveis sociais e econômicas.

B) indica o desenvolvimento humano de uma nação por meio de suas riquezas.

C) apresenta indicadores que podem sofrer variações numéricas ao longo do tempo.

D) permite analisar a desigualdade de acesso às políticas públicas de habitação.

E) tem como variável principal a renda de cada trabalhador assalariado.

QUESTÃO 3

Os valores do IDH podem variar de 0 a 1 em uma escala. Com relação aos índices numéricos do IDH, qual afirmativa apresenta uma relação correta:

A) O valor de IDH mais próximo de 1 indica um alto nível de desenvolvimento humano.

B) O IDH no valor de 0,8 é considerado um padrão muito baixo para o cenário mundial.

C) O valor de IDH acima de 0,9 é impossível de ser alcançado pelos países do globo.

D) O índice mais próximo de 0,1 indica um IDH adequado para o desenvolvimento.

E) Os valores de 0,1 e 0,2 de IDH são muito recorrentes nas regiões mais desenvolvidas.

QUESTÃO 4

O IDH avalia parâmetros relacionados à saúde, educação e renda. No caso da educação, quais são os dois pontos avaliados:

A) quantidade de analfabetos e não analfabetos.

B) anos previstos de estudo e média de anos de escolaridade.

C) força de trabalho formada em Ensino Técnico e Ensino Superior.

D) idade de entrada e idade de saída do Ensino Fundamental.

E) maior percentual de população com nível médio e superior.

QUESTÃO 5

Fazendo-se uma análise da distribuição espacial do IDH no mundo, percebe-se que o continente que possui os menores valores de IDH no cenário mundial é

A) a África.

B) a Ásia.

C) a Oceania.

D) a América Latina.

E) a América Central.

QUESTÃO 6

De acordo com a classificação mundial do IDH, elaborada pela ONU, o Brasil pode ser considerado um país com IDH

A) muito alto.

B) alto.

C) médio.

D) baixo.

E) muito baixo.

QUESTÃO 7

O IDH é um indicador que pode ser aplicado em países, mas também em outras escalas espaciais, como cidades e estados. No caso do Brasil, o maior IDH das unidades federativas é o do

A) Pará.

B) Rio Grande do Sul.

C) Mato Grosso.

D) Amapá.

E) Distrito Federal.

QUESTÃO 8

(Ufal) A partir da década de 90, ocorreram muitas mudanças no perfil demográfico do Brasil. Muitas afirmações usadas frequentemente em estudos da população brasileira já não correspondem à realidade. Éramos um país jovem. Estamos envelhecendo; o brasileiro vive mais e a taxa de fecundidade caiu. Desde 1970 não somos mais um Brasil rural. Melhoramos nossos indicadores sociais, porém as desigualdades tornam nosso povo mais pobre: a concentração de renda nas mãos de uma pequena parcela da população. O Brasil, atualmente, ocupa a 70ª posição no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), segundo o IBGE. Para definição desse índice, são utilizadas variáveis básicas, referentes ao modo como vive a população.

Com base no texto e em seus conhecimentos, quais as variáveis que fazem parte do IDH?

A) Educação, taxa de fecundidade e taxa de desemprego.

B) Renda per capita, expectativa de vida e educação.

C) Taxa de desemprego, taxa de exportação e expectativa de vida.

D) Taxa de exportação, consumo de energia e educação.

E) Expectativa de vida, renda per capita e taxa de exportação.

QUESTÃO 09

(UCPEL) Desde 1993, a ONU (Organização das Nações Unidas) tem utilizado uma medida comparativa entre países que permite uma avaliação mais complexa das características de cada um. Trata-se do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), utilizado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Humano em seus relatórios.

O IDH de cada país é calculado com base nas seguintes variáveis:

A) saúde, educação e trabalho.

B) educação, produto interno bruto e taxa de mortalidade.

C) renda per capita, emprego e saúde.

D) longevidade, educação e renda.

E) expectativa de vida, educação e taxa de mortalidade infantil.

QUESTÃO 10

(PUC-RS) Responder a questão considerando a tabela que apresenta dados referentes ao Índice de Desenvolvimento Humano do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

País

IDH

França

0,932

Tailândia

0,768

Bangladesh

0,509

Ruanda

0,431

Noruega

0,956

A partir das informações da tabela, é correto afirmar:

A) A expectativa de vida em Bangladesh deve ser inferior à da França, embora a renda per capita e os índices de escolarização possam ser os mesmos nos dois países.

B) Tanto Tailândia como Ruanda são países considerados de IDH insatisfatório ou baixo, portanto, com expectativa de vida para homens e mulheres inferior aos 50 anos.

C) A França e a Noruega são consideradas como países de IDH elevado, portanto, autossuficientes quanto à produção de energia.

D) A Tailândia, por apresentar um IDH considerado médio, deve possuir taxas de analfabetismo próximas a zero.

E) O contraste entre os países da tabela evidencia a relação que existe entre IDH e a situação econômica e tecnológica dos países.

GARARITO LIVRO

PAGINA 75

1,2,3,4,5

1. Utilização de métodos contraceptivos, o planejamento familiar e o aumento da participação de mulheres no mercado de trabalho.

2. a população brasileira se distribui irregular pelo território brasileiro. Apesar de possuir grande população absoluta, o território é bastante extenso, e a maior parte da população está localizada na faixa litorânea.

3. a) a mensagem é que o IDH não traduz a realidade vivida por toda população, pois se trata de uma média nacional.

b) não. Apesar da charge retratar uma situação de exclusão social e econômica real do pais, essa característica não acontece com toda a população.

4. a baixa queda de natalidade e fecundidade tem ligação com a entrada da mulher no mercado de trabalho, e o aumento da expectativa de vida e queda da mortalidade, tem ligação com a melhoria das condições de saúde e vida da população, além dos avanços da medicina, urbanização e métodos contraceptivos

5. a queda de natalidade tem a ver com maior acesso a informação, métodos contraceptivos, crescente participação da mulher no mercado de trabalho. E queda da mortalidade, tem ligação com a melhoria das condições de saúde e vida da população, além dos avanços da medicina, urbanização.